Um dia bem passado no Trinca Espinhas

Não há melhor programa (durante este mês há, porque o restaurante fecha para férias todos os Novembros) para um Sábado: rumar em direcção a Sines e continuar até à praia de S. Torpes ali mesmo no início onde, por acção da Central térmica, a água era seguramente 1 a 2 graus mais quente.

Estacionar no parque fronteiro, dirigir-se ao simpático edifício em madeira (não temer: o edifício é todo novo), entrar e reclamar a mesa marcada, de preferência junto à janela:



Olhar langueirosamente o mar,



distrair-se com as estranhas aves que navegam os tectos,


passear os olhos pelas paredes,



e entreter-se com as entradas trazidas, só elas a valerem a viagem, pela correcção dos temperos e das cozeduras, pelo empenho que demonstram na execução, pelos sabores.







Deixar que o dono Luís escolha o vinho - decisão sábia da qual é impossível o arrependimento.


Aguardar com toda a calma, que a viagem vai a meio e as paisagens mais bonitas estão para chegar:

o peixe, fresquíssimo e sabiamente frito,


uma magnífica açorda à lisboeta de ovas, no ponto certo de cozedura e humidade, de sabor finíssimo,


uma raia de alhada com batata doce que é um não mensurável prazer,


e depois os doces, uma eterna tentação mesmo para os pouco convertidos como eu,




Vale tanto a pena este Trinca Espinhas!

Cozinha, espaço, estacionamento - tudo no máximo. Só não alcança o nível absoluto porque, por característica própria e bem, entende manter o espírito desprendido prórpio num restaurante à beira-praia (mesas sem atoalhados, por exemplo). Coisices de classificação: 4,5/5.

A descobrir, redescobrir e confirmar muitas vezes. E tragam a companhia certa, que segredos destes não são para partilhar com quem não merece.

Comentários

Excelentes fotos Pedro. Apetece mesmo correr para o Trinca e saboreá-las tarde fora, calmamente, olhando o mar.
Descobri este cantinho por indicação preciosa de um conhecedor gastrossexual. Espero lá voltar em breve!!
PedroCG disse…
Em Novembro está fechado, Dezembro é o que é com as festas, fica já marcado num daqueles dias de Janeiro, encarolados e cheios de Sol!
Luís Rolo disse…
Dada a qualidade gráfica das fotos e a cuidada descrição dos manjares, só posso concluir que, para além de muito recomendável, tens lá quota!
Abraço!

Nos últimos 30 dias...