Restaurante Castas e Pratos, Peso da Régua


Para engenheiros, é um local irresistível, assim como, penso, o será para arquitectos e amantes da história dos edifícios, dos locais e das suas memórias.


Para românticos, é um espaço tentador, um aconchegante terminar de dia, depois da luz meridional das encostas riscadas de verde, da vertigem das margens e do omnipresente rio.

Para gastrónomos, é um lugar a experimentar e então para enófilos, uma gruta de Ali-Bábá.

E a experimentar lá se esteve, após indicação obtida no DOC. Antigo armazém integrado no complexo da estação ferroviária do Peso da Régua, recuperado com despojamento e saber, inclui no piso térreo o bar de vinhos e loja (e que se constitui como um excelente introdutor para a explosão de oferta que a região oferece) e no superior, a sala de refeições.



A ver passar comboios,


e a ver composições que deixaram de passar (é impressionante o desleixo que a CP manteve durante décadas em relação à enorme riqueza patrimonial - a apodrecer envergonhada por todo o país)


olha-se a lista. Carta de vinhos a aproximar-se do exaustivo no que à região diz respeito, tão exaustiva que se desiste, solicitando o auxílio solícito do escanção. Sugestão acolhida e aprovada, para o degustado.


Como entrada, "Sabores de Trás-os-Montes" cogumelos salteados, linguiça e alheira panada. Não discuto que existam cogumelos na região, não discuto que estes cogumelos tenham sido cultivados na região (sendo nela que está localizada a esmagadora maioria da produção micológica nacional). Parece-me, no entanto, ...entusiástico, inclui-los como "sabores", dando-lhes, à distracção de quem vem, um carácter tradicional que não têm. Entendamo-nos: o que preferirá um potencial cliente descobrir - cogumelos cultivados que poderão ser originários de qualquer local, ou cogumelos endógenos, filhos dos ecossistemas locais, cuja intervenção humana se resumiu à sua apanha?


Quanto aos vizinhos de prato, gostos fortes, de textura e sabor diferente com alguma complementaridade. Como prato de introdução parece-me bem, um pouco de cada, juntos a um pedaço de pão e um gole do vinho escolhido.

Pratos principais:

Costeleta de novilho maronês com puré de batatas trufado e ameixa. Boa peça, bem cozinhada, sem grande atractivo visual.


Posta sobre torradinha regada com azeite virgem, batata grelhada e grelos salteados em azeite e alho, carne tenra e no ponto, do mesmo modo que os grelos.



Vale a pena experimentar? Vale.

Individuais, guardanapos de pano, talheres e copos standard. Nota especial para os copos de água, de formato idêntico ao das barricas, um piscar de olho devidamente registado.

Classificação: Cozinha -  3,8/5 ; Global - 15,3/20
Preço: $$$ (>30€ ; <50€)

Restaurante Castas e Pratos
Rua José Vasques Osório 5050-280 Peso da Régua
info@castasepratos.com ; +351 254 323 290 ; +351 962 673 327

Comentários

Nos últimos 30 dias...