Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

EM DESTAQUE

Não invocarás o nome da Senhora em vão

Já passou uma semana e o sentimento de incredulidade mantém-se: terá mesmo acontecido este momento de televisão gastronómica onde, apesar da boa vontade e competência dos especialistas convidados, a nulidade se aproximou do absoluto e a indigência se mostrou rainha?
Aprendi com os jornalistas dos anos 70 de A Bola que, na linguagem jornalística portuguesa (nos dicionários só apareceria muitos anos depois) coexistiam duas palavras homófonas com significados socialmente diferentes: História e estória (history e story, na língua inglesa). A primeira era profunda, ponderada, clássica e tratava da vida o que da vida sobrava após a depuração do Tempo; a segunda era contemporânea, muito menos elitista, apercebia-se do pó dos dias e a tudo atendia, das grandezas ao detalhe. Se uma era criteriosa na escolha, a outra era curiosa. Onde a primeira exigia validação, rigor e método, à segunda  bastava a emoção e a avidez do ouvinte.
No título do programa de gastronomia que a RTP estreou a semana pa…

Mensagens mais recentes

O género da cozinha

E agora, Tavares?

O paradoxo de Vimioso

O lisboeta de Bourdain

Cozinha portuguesa: de volta aos básicos

Caneja de infundice: uma lambarice para amantes