Portugal Gastronómico #7 - Guimarães


Produtos DOP e IGP:



Bebidas:

Vinhos
DOP Vinho Verde, Sub-região do Ave
Castas - BRANCAS: Arinto (Pedernã), Loureiro e Trajadura ; TINTAS: Amaral, Borraçal, Espadeiro, Padeiro e Vinhão
Características Organolépticas - Tintos: Possuem uma cor intensa e um aroma vinoso particular.  Brancos e Rosados: Possuem um aroma frutado e jovem, associado a uma frescura ímpar.

IGP Minho
Castas - TINTAS: Alfrocheiro, Alicante Bouschet, Alvarelhão, Amaral, Aragonez (Tinta Roriz), Baga, Borraçal, Cabernet Franc, Cabernet Sauvignon, Castelão (Periquita1), Doçal, Doce, Espadeiro, Espadeiro Mole, Grand Noir, Jaen, Labrusco, Merlot, Mourisco, Padeiro, Pedral, Pical, Pinot Noir, Rabo de Anho, Sousão, Syrah, Tinta Barroca, Touriga Nacional, Trincadeira (Tinta Amarela), Verdelho Tinto, Verdial Tinto e Vinhão ; BRANCAS: Alvarinho, Arinto (Pedernã), Avesso, Azal, Batoca, Caínho, Cascal, Chardonnay, Chenin, Colombard, Diagalves, Esganinho, Esganoso, Fernão Pires (Maria Gomes), Folgasão, Godelho, Lameiro, Loureiro, Malvasia Fina, Malvasia Rei, Müller-Thurgau, Pinot Blanc, Pintosa, Rabo de Ovelha, Riesling, São Mamede, Semilão, Sercial (Esgana Cão), Tália, Trajadura e Viosinho.

Características Organolépticas - Tintos: Genericamente abrange desde os vinhos de cor rubi, com aroma revelando juventude e sabor fresco, aos vinhos de cor vermelho granada, de aroma intenso a frutos vermelhos maduros, com sabor encorpado e longo. No vinho Regional Minho tinto pode distinguir-se o palhete por apresentar uma cor característica próxima do rubi claro. Rosados: Apresentam cor com variantes rosadas, aroma frutado e sabor fresco. Brancos: Os vinhos brancos vão desde o amarelo esverdeado, de aroma delicado e sabor fresco, ao amarelo mais carregado, de aroma frutado ou floral intenso, e de sabor complexo e persistente.

Outras
VEQPRD
Vinho Verde - Espumante

Aguardentes
Aguardente de Vinho da Região dos Vinhos Verdes
Aguardente Bagaceira da Região dos Vinhos Verdes

Vinagre: Vinagre de Vnho Verde


Produção concelhia:

Pão da Avó, Pão de centeio, Broa de Milho


Produtores / Fabricantes:

Padaria das Trinas, Centro Histórico

Adega Cooperativa de Guimarães
Casa de Sezim



Pratos típicos característicos do concelho:

Cabrito assado, bacalhau com batatas a murro, vitela assado, bifes de cebolada.

Toucinho-do-céu, arroz doce, filhós de laranja, rabanadas, torta das costinhas, melindres, biscoitos de limão, raivas, pão-de-ló.


Restaurantes referenciados:

(Carta Gastronómica de Guimarães AA:Confraria de Gastrónomos do Minho Ed. Guimarães Turismo)


ADEGA DOS CAQUINHOS
Rua da Arrochela ; 253 516 917 ; Horário: 11.00 às 24.00
- Rojões com ossinhos
- Feijão de Chispe
- Tripas


BATISTA
Cruz d´Argola ; 253 432 216 ; Fax: 253 432 216 ; Horário: 12.00 às 15.30 / 19.30 às
22.30
- Massa à Lavrador com filetes de polvo
- Formigos
- Vitela Assada

Numa zona residencial, à saída de Guimarães e nos arredores do Paço Ducal (estrada para Fafe). No cardápio referência para o polvo cozido com todos, o bacalhau assado na brasa ou no forno, as papas de sarrabulho, a feijoada à Transmontana, a vitela assada no forno, o arroz de pato, as tripas e o cozido à Minhota. Nos doces, o leite creme, a aletria, o toucinho do céu, sem esquecer as rabanadas. Nos vinhos, o verde branco e o espadal de quinta.


CARREIRA
Rua 25 de Abril, n.º 1 Silvares ; 253 418 448 ; Horário: 12.00 às 24.00
Encerra: Domingo / Férias: 2ª quinzena de Agosto
- Arroz de feijão com bacalhau frito
- Aletria
- Feijão vermelho com Chispe

A cozinha mantém a tradição da região, a que corresponde, também, uma boa carta de vinhos. O serviço é agradável, o ambiente calmo e acolhedor. Duas boas salas decoradas com sobriedade a puxar para o típico, bem ataviadas, baixela a bom gosto. Dá-nos as Boas Vindas, na sua arte de bem receber o anfitrião da casa António Oliveira. Na cozinha, a mãe Elisa e a filha Arlinda teimam em manter as tradições que sempre fizeram grande o restaurante. E elas passam por umas óptimas entradas reclame da casa: rissóis, croquetes, bacalhau frito, bolinhos de bacalhau, filetes de peixe, iscas de cebolada e panados (acompanhados de um arrozinho a fugir). Na secção dos sabores do mar, peixe grelhado. Na secção das carnes, prove o Cabrito Assado. Nas doçarias, nunca deixe de degustar a celebérrima aletria.


CASA DE SEZIM
Santo Amaro, Nespereira ; 253 523 000 ; Horário: 12.00 às 22.00
Encerra: Não encerra. Por encomenda prévia.
- Bacalhau à Ti João Paulo
- Lombo de porco com laranja
- Espargos com Filetes de Pescada à Casa de Sezim

A Casa e Quinta situam-se na freguesia de Nespereira e fazem hoje parte, não só da Rota dos Vinhos Verdes, como, ainda, do Turismo de Habitação. Também já se iniciaram na gastronomia regional, servindo sempre que solicitados, pelos enoturistas, que pretendem provar o Vinho de Lágrima sob a marca Casa de Sezim, obtido das castas nobres recomendadas para a Região Demarcada de Vinhos Verdes: Loureiro 50%, Trajadura 25%, Pedernã 20% e Azal Branco 5%. A Quinta produz, também, os chamados Produtos de Quinta, ou seja "Produits du Terroir" e que são a base das matérias primas confeccionadas para as receitas seculares da Casa de Sezim. Gerência familiar.


CLUBE INDUSTRIAL DE PEVIDÉM (Clube de Tiro)
Barreiro - São Jorge de Selho - Pevidém ; 253 532 644 ; Horário: 12H00 às 24H00, Encerra: Segunda feira.
- Cabrito na Brasa
- Bacalhau à Clube
- Pescada à Marinheiro

Restaurante do Clube de Tiro de Guimarães. O proprietário (concessionário), Sr. Norberto Sampaio, está neste restaurante há 15 anos. Dentro das ementas, salientamos a Pescada à Marinheiro, marisco e peixes frescos (do dia), recordando assim as longas tradições que já vêm do Séc. XII e Séc. XIII, quando os Conventos e Mosteiros de Guimarães tinham casais e terras juntos aos centros piscatórios (Póvoa de Varzim). Nas viandas, o cabritinho mamão na brasa. Nos doces, o pudim caseiro e a torta de noz. Serviço atento e gentil, tem na cozinha um grande Chefe, Pedro Filipe Silva.


D. MAFALDA (Pousada Sta. Marinha)
Costa - Guimarães ; 253 511 249 ; Horário: 13.00 às 15.00 / 19.30 às 22.00 ; Encerra: Não encerra.
- O nosso pato assado com enchidos
- Toucinho do Céu
- Sopa rica com tosta de pasta de rojões


DAN JOSÉ
Parque de São Cristovão, Penha ; 253 418 844 ; Horário: 12.00 às 24.00 ; Encerra: Segunda feira (Inverno)
- Bacalhau com broa
- Polvo à antiga
- Ensopado de cabrito

Excelente cardápio dentro da cozinha regional. Nos princípios, a tábua de enchidos é um pitéu à medida do "comedor" que aqui acorre. Na arte piscatória, o bacalhau com broa, o polvo assado à antiga (premiado), a pescada à marinheiro. Nas viandas, os rojões com papas e o arroz de cabrito, também já premiados. Nas gulodices, os mexidos e a aletria.


DOCE PARQUE
Urbanização do Picoto - São Jorge de Selho - Pevidém ; 253 531 695 ; Horário: 12.00 às 16H00 - 19H00 às 24.00 ; Encerra: Não encerra.
- Cabrito assado à lavrador
- Rolo d´Avô
- Arroz de Polvo (filetes)

Restaurante acolhedor e familiar, ligado às artes gastronómicas. A sua actual proprietária é Emília Salazar. A sua caminhada para a cozinha tradicional seguiu aquilo que há muito tempo vimos referindo e que é normal numa família minhota: a passagem da mulher de uma comida étnica para uma comida familiar; depois, para uma comida caseira (já com reflexos na vida comercial) até chegar à cozinha tradicional. Foi o que fez a D. Emília, onde, com a sua irmã, desde há 13 anos vem acumulando êxitos na sua ementa, já com vários pratos premiados. Tem, também, o condão de ser uma óptima relações públicas procurando em tudo demonstrar que embora seja um restaurante tradicional ainda tem muito da sua vida familiar. Daí, até, o seu cuidado com os vinhos, que são de Quinta da D. Manuela Melo, de Guimarães, cuja colheita praticamente se destina ao seu restaurante.


EL REI D. AFONSO
Praça de São Tiago ; 253 419 096 ; Horário: 13.00 às 15.00 / 19.30 às 22.00 ; Encerra: Domingo.
- Bacalhau à Mistério
- Pudim de Ovos
- Polvo à lagareiro

O segredo do êxito do El Rei é a aposta numa ementa regional, com destaque para os Bacalhaus e o Polvo. Nas carnes, o arroz de pato à moda antiga e, nos doces, o leite de creme e o pudim de ovos (especialidade). Nos vinhos, de Quinta, além dos Alvarinhos e outros Verdes da Região, entre os quais a Casa de Sezim.


FENTELHAS
Rua Pedro Homem de Melo, São Torcato ; 253 551 292 ; Horário: 13.00 às 15.00 / 19.30 às 22.00 ; Encerra: Domingo ao jantar.
- Galo de cabidela
- Arroz de feijão com pataniscas
- Bacalhau racheado

O Restaurante Fentelhas é um restaurante de cozinha regional, com uma grande sala decorada com motivos regionais e uma garrafeira a preceito, praticamente com vinhos de todas as zonas vitivinícolas e com especialidade nos Vinhos Verdes. Na mesa e na cozinha uma equipa com largos anos de experiência - Sandra Fernandes e Ana Fernandes - que continuam a alegrar - o palato dos fiéis comensais com coisas tão
pródigas como uns sarrubulhos de excelente cepa, bacalhaus de boa memória e melhor retrato, o galo pica no chão, o arroz de feijão com pataniscas e um conventual cabrito assado. Nas sobremesas, o leite creme e as rabanadas.


FLORÊNCIO
Bairro de Madredeus ; 253 415 820 ; Horário: 12.00 às 15.00 / 19.00 às 22.00 ; Encerra: Domingos (só em Agosto)
- Arroz de coelho de cabidela
- Sopa de nabos
- Bucho Recheado

Restaurante familiar com receitas a passar de mãe para filha e cujo segredo a Rosa Freitas guarda bem (nem o Jorge Gabriel e a Sónia na Praça da Alegria conseguiram arrancar-lhe os ingredientes do "seu" bucho recheado com rojões).  O serviço categorizado e atento do Joaquim e Pedro Filipe (irmãos) completam esta Casa de Bem Comer que não precisa de galha de loureiro para dizer que há pipa nova de um verde refilão de quatro estalos.


NORA DO ZÉ DA CURVA
Travessa Gil Vicente ; 253 414 457 ; Horário: 12.00 às 15.00 / 19.00 às 22.00 ; Encerra: Domingo ao jantar
- Bacalhau à D. Carlos
- Pudim caseiro
- Massa à Lavrador

Também Casa de Pasto, com receitas da melhor tradição Vimaranense. E fica-lhe bem aquele ar envergonhado de escondida casa de comidas, mesmo no centro da cidade. Casa de Pasto, mas igualmente de antepastos, servidos em sala refeiçoeira bem ataviada e poiso certo para o máximo de cem manducantes que aqui queiram provar aquilo que de melhor se faz em caseiros entreténs de boca: pataniscas, rissóis e bolinhos de bacalhau com arroz de feijão a fugir, petingas fritas, um excelente presunto e paio, pão coado da aldeia. Porque na Nora do Zé da Curva só há boas matérias primas. Aconselho nos pastos e repastos: o arroz de pato à moda antiga, o celebérrimo bucho recheado, o bacalhau com presunto (uma receita bem típica do Concelho de Guimarães), a massa à Lavrador, o cabrito mamão assado no forno e o arrozinho de grelos com vitela. Nas gulodices, um espaço para as rabanadas com pinhões e o consagrado leite creme. Na cozinha D. Maria da Luz sabe dar a nota final em toda esta ementa opulenta, bem acompanhada no profissionalismo do serviço por Carlos Fernandes (marido e gerente) e filhos, inexcedíveis na arte de bem receber.


POUSADA SRA. DA OLIVEIRA
Rua de Santa Maria ; 253 514 157 ; Horário: 13.00 às 15.00 / 19.30 às 22.00 ; Encerra: Não encerra.
- Lagarada de Polvo
- Coelho à Fundador com espumante tinto
- Cabrito frito com migas verdes

Da ementa regional destacamos o cabrito frito com migas verdes, o bacalhau à Pousada, gratinado com presunto e o Coelho à Fundador. Sem esquecer os rojões à Minhota. Na doçaria, o regional toucinho do céu, o pudim de castanhas e o doce de merengue. Batuta segura na carta de comidas de Carolina Marafusta. Na cozinha Chefe Manuel Carvalho.


QUINTA DE CASTELÃES
Lugar de Castelães, São João da Ponte ; 253 557 002 ; Horário: 12.30 às 15.00 / 19.30 às
22.00 ; Encerra: Domingo (jantar) e 2ª feira.
- Bacalhau à antiga
- Cabrito mamão à Castelães
- Tacãozinho de Boi barrosão na brasa

Restaurante especializado na gastronomia regional minhota, constituído por diversas salas mais reservadas onde se pode desfrutar de um jantar romântico à luz de velas ou ceia de um parcimonioso encontro de negócios. Da carta de comidas regista uma larga oferta de reclamadas especialidades: o bacalhau à Quinta de Castelães, a pescada cozida com todos, o cabrito assado à Padeiro, os tacãozinhos de boi barrosão e os rojões com papas à moda do Minho. Nos doces, o arroz doce, o leite creme queimado, a tarte de amêndoa e o pudim caseiro. Para além de um profissionalismo a toda a prova, sempre o acolhimento familiar e simpático de uma equipa com futuro: Gerência, Pedro Vieira; Cozinha, Chefe Ernesto Pereira; Chefe de Mesa, David Fernandes.


SÃO GIÃO
Largo de Vinhas, Moreira de Cónegos ; 253 561 853 ; Horário: 12.00 às 15.00 / 19.00 às
22.30 ; Encerra: Domingo ao jantar e à 2ª feira
- Bacalhau no tacho
- Capão no forno
- Mil Folhas de bacalhau com santola

Pedro Nunes assim se chama o proprietário, mas, igualmente, a alma mater das artes culinárias do Restaurante São Gião. Já referência num grupo de "Chefes" que cultivam a Gastronomia como "estudo das comidas ou arte ou ciência de bem comer" e com a coragem suficiente de escolher as matérias primas autóctones e os Cardápios, pela sua autenticidade, memória e identidade. O que pretende Pedro Nunes? Escolher receitas que na inovação da tradição nos darão a honra de podermos equipararmo-nos a qualquer outra Alta Cozinha, seja de que País for. Esta cozinha verdadeira a que lhe chama, também, uma nova "cozinha de emoções", sobretudo, “uma cozinha de afectos", volta-se para alimentos da zona, como sejam os fumados locais (o peito de pato e o salmão feitos no fumeiro artesanal à venda na Casa Gourmet/Guimarães); nos peixes, o bacalhau assado em forno de lenha, a raia cozida com algas; nas carnes, as tripas, os pezinhos de porco recheados com cabrito, a lebre estufada; nos doces, a tarte de natas.
.

SOLAR DO ARCO
Rua de Santa Maria, 50 ; 253 513 072 ; Horário: 12.00 às 15.00 / 19.00 às 22.00 ; Encerra: Domingo ao jantar.
- Bacalhau com Migas de Broa
- Rabanadas com mel
- Arroz de Frango pica no chão

O interior do Solar do Arco é lendário e só para ver as suas arcadas já vale a pena. Escolha um cantinho, nos espaços bem ataviados com capacidade para quarenta comilões, baixela cuidada, toalhas caseiras e guardanapos de pano. Como Mestres do paladar a equipa composta por João Paredes - marido e Maria da Conceição - esposa, juntança que não tem mãos a medir para os turistas que são visita obrigatória nesta Minhota casa de comidas.

VALDONAS
Rua Vale de Donas ; 253 511 411 ; Horário: 12.00 às 15.00 / 19.00 às 22.00 ; Encerra: Aberto todos os dias. No inverno, encerra às 3ªs feiras.
- Coelho à fundador
- Leite creme com compota de maçã
- Costeleta Barrosã com cogumelos salteados e pesto de coentros

Valdonas traz-nos uma recuperação notável em três salões com cantarias e madeiras da velha casa senhorial e pátios ajardinados muito aprazíveis para o estio. Sobretudo, uma sólida gastronomia tradicional com os seus laivos de nova cozinha regional. Supervisão atenta, profissional e gentil de Marco Bravo Silva e Pedro Vaz de Carvalho; nas artes coquinárias Maria José Sousa sob consultoria do Chefe Hélio Loureiro. 


Feiras de teor gastronómico:




EM CONSTRUÇÃO - O post irá sendo actualizado à medida que novas informações sejam obtidas.
Achegas e comentários, bem vindos como sempre

Comentários

Nos últimos 30 dias...