Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

EM DESTAQUE

Metafísica dos restaurantes

Tomar uma refeição sozinho é um daqueles momentos da vida em que temos toda a disponibilidade para nos ouvirmos. A par do volume sonoro na sala, que aumenta à medida que as mensagens do corpo deixam de pedir urgência no alimento e passam a dar mais atenção aos sentidos provocados, a nossa voz interior - aquele "grilo falante" que fingimos em público não reconhecer - vai em crescendo à medida que a falta de companhia e de telemóvel se fazem sentir.

Estava assim, um destes dias, na EHTL, fechado na minha concha, a olhar distraído a sala nos intervalos entre cada prato e inevitavelmente dialogando com esse estranho outro em que me divido. Falávamos nós - ou pensávamos - sobre a excelência, mais precisamente na medida de excelência de um restaurante e no caminho para a alcançar, quando começou a ser servido o terceiro prato da ementa, para o qual o chefe Nuno Diniz me tinha provocatória e certamente avisado com a seguinte frase: "pense só nisto: é a antítese da tinta de ch…

Mensagens mais recentes

Os tomates das mulheres

Tágide e as cozinhas do Tejo

Culinary Arts: el momento Ratatouille

YEP, these are great olive oils!

Gastronomia portuguesa: o fim da História?