Ervas (I)

Ainda que a situação tenha vindo a melhorar, é normalmente confrangedor o aspecto da secção das verduras na quase totalidade dos nossos super e hipermercados (excepção seja feita ao Corte Inglês - mas não lhe podemos propriamente chamar "nosso", não é?). Os legumes são pouco variados e, em certos dias, só deveriam servir como arma de arremesso à cabeça dos (ir)responsáveis que gerem a secção, tal o seu aspecto - murchos, feios e maus. As ervas, coitadas, começaram por ser um escandaloso negócio (alguém que se lembra que costumavam ser oferecidas (ainda o são nas praças e mercados)?), reduzido à sacrossanta trindade salsa-coentros-hortelã. Durante anos e anos encontrar algo que passasse para além destas era um quase milagre. Depois, alguém deve ter recebido umas dicas - ou algum promotor mais arrojado lá convenceu os gestores - e lá começaram a aparecer alguns espécimes. Na versão vaso-cheio-de-raízes-feito-para-durar-pouco-nas-mãos-de-amadores primeiro, agora em embalagens decentes. O problema é que existe pouca disposição para informação. E, sem esta, os compradores rareiam, deixando os stocks nas prateleiras dias e dias. Não é animador - nem para quem procura ervas frescas e encontra melados sucedâneos com dias de bancada, nem para quem quer fazer negócio.

E as ervas na cozinha são dos melhores investimentos que se pode fazer. Investimento sensorial que nos deixa a vista e o olfacto regalados e o palato consolado.

Alecrim... aos molhos. No porco, é uma delícia

Aneto - o salmão, fumado ou "cozido" no limão exige-o

Cebolinho - picadinho, misturado com requeijão e pimenta é uma delícia. Corta-se melhor com uma tesoura e casa muito bem como uma bela salada de alface ou com tomate cereja e queijo branco, por exemplo

Estragão - Nunca me convenci muito com esta erva de sabor adocicado... Os franceses adoram-na e usam-na com profusão. Uma caçarola ou fricassé de frango melhoram muito com a sua adição

Manjericão - Ah, a rainha das ervas! Perfuma com nenhuma, é imprescindível no pesto (azeite, pinhões, queijo ralado) e brilha com tomate e mozarella



Oregão - Dispensa apresentações para qualquer português... ou não? Normalmente só se encontra à venda a versão seca, fresca tem uma aplicação mais fácil. Em qualquer prato de cozinha alentejana, em qualquer prato de carne... Experimentem-se batatas às rodelas previamente cozidas, fritas em azeite com uma generosa adição destas folhas


Salva - Salva-nos a alma, frita com um bife. Erva tipicamente italiana, vale por si só, frita em azeite e degustada como "chip" pré-industrial

Tomilho - Em todos os guisados, tem um primo-limão que adiciona o aroma do limão e que se torna viciante

Comentários

Nos últimos 30 dias...