Festival do Azeite, Tomate e Alho, Santarém


Por norma, eventos que têm por inspiração temas tão genéricos e generalizados como estes - que cozinha tradicional de Portugal não usa azeite, alho ou tomate? - parecem-se mais com estratégicas gauches para atrair turistas distraídos e amantes da "pratada" do que tentativas sérias para manter vivo o corpus culinário da região. Convidar meia dúzia de restaurantes para incluir no menu meia dúzia pratos relativamente ligados ao tema, sem um enquadramento histórico, sem o levantamento dessas mesmas receitas, será uma tentativa para levar a sério?
Festival à parte, a leitura dos menus traz, no entanto, algumas propostas interessantes. Não conhecendo os restaurantes, não poderei afiançar que cada um valha a viagem... Mas há uns quantos pratos que, só pelo nome me tentam, tentam...

Caldeirada de Chocos, Molhinhos de tomatada, Bochechas de porco estufadas c/ vinho tinto, Feijoada de chocos, Ovos de tomatadaFrango do campo c/ amêijoa, Molhata de chocos, Tomatada de petingas, Nacos de touro bravo avinhados, não vos põem em movimento as papilas, a imaginação, o desejo?

Quantos destes pratos são marcada e exclusivamente ribatejanos? Os nacos de touro bravo se o dito o fôr mesmo, a molhata, talvez as petingas... Falhou a oportunidade da Câmara nos elucidar - fica, no entanto o desafio para a prova.








03 - Salsa ; 12 - Taverna do Rentini; 14 - O Bernardo; 15 - O Chicote






01 - Adega do Bacalhau; 02 - Kanimambo; 04 - O Chefe; 05 - Taberna e Mercearia Sebastião; 06 - O Bom Garfo; 07 -Mina Velha ; 08 - Alporão; 09 - Taberna do Quinzena ;10 - Taberna do Quinzena II; 11 - A Grelha; 13 - Jomar Marisqueira
Até ao dia 31 deste mês.

Comentários

Nos últimos 30 dias...