Na N-435, entre San Juan del Puerto e Badajoz

A comunidade sibarita começa a tecer a sua teia... Do Algarve, chegam-nos ecos desta estrada, do que por lá se experimenta, do que por lá se vê.

Depois de San Juan, a vila de Trigueros acolhe o Meson El Bosque, 







onde se recomendam os Revueltos de Gurumelos en aceite.
Trata-se de uma zona onde as iguarias têm por base o porco e os bovinos.
Atravessa a belissima serra de Aracena onde fica a distinta povoação de Jabugo - Capital mundial do Pata Negra (fica a pouco mais de 1h30m de Faro). Os espanhóis com os seus regionalismos consideram que o melhor Pata Negra é o de Guijuelo (perto de Salamanca), mas para mim é este de Aracena.
Aconselho vivamente o Caña de Lomo (produto um pouco distinto do Pata Negra).
A cozinha desta área é única e muito recomendável.

Outra curiosidade é a de que a estrada passa pelas minas de Rio Tinto originais (actual potentado Australiano; trata-se de uma história interessantissima).

(e continuando o tour...)


Iniciemos pois a visita pelas zonas mais próxima do Algarve - A zona de Huelva Capital. Para além do Meson El Bosque existem pelo menos dois restaurantes muito agradáveis onde a gastronomia andaluza é optimamente propangadeada.



Um deles é o Restaurante Las Candelas (junto a Aljaraque)






com uns enormes Pimientos de Pádron, umas Puntillitas, uns Angulas e umas Berenjenas recheadas entre outros acepipes que nos farão querer voltar rapidamente. É também o ideal para iniciar a nossa educação em Manzanilla.
Outro, na estrada para Punta Humbria El Portil/EL Rompido, é o El Paraiso. Trata-se de um restaurante de beira mar em que o marisco e o peixe, preparados à espanhola são reis. O arroz de Bogavantes é uma especialidade.


 Após o repasto será hora de avançar até Aracena, deixo os links para a promoção do Patronato de Turismo de Huelva, com as duas referências da região.



Para adquirir o Pata Negra a sugestão é Jabugo onde o mesmo é vendido porta sim porta sim. Para degustá-lo ou para aproveitar a excelência da culinária serrana, a sugestão vai para o Casas na Calle de las Colmenitas 41/Calle Pozo de la Nieve, 39
, em Aracena (considerado por muitos entre um dos 50 melhores restaurantes do mundo – extraordinário se pensarmos que estamos a falar duma serra isolada).
Por fim e para que não nos fiquemos só pela comida e pelo passeio, porque não um pouco de cultura com uma visita ao extraordinário museu do Jamon.

Este mundo, tão diferente do nosso fica só a 1h30m de Faro (é um excelente complemento para quem por vezes já não sabe o que fazer no Algarve).

Comentários

Anónimo disse…
Pedro,

Disse que ajudaria, dentro das minhas modestas possibilidades a completar este Guia, e aqui estou cumprindo a minha promessa.

Iniciemos pois a visita pelas zonas mais próxima do Algarve - A zona de Huelva Capital. Para além do Meson del Bosque existem pelo menos dois restaurantes muito agradáveis onde a gastronomia andaluza é optimamente propangadeada. Um deles é o Meson de Las Candelas (junto a Aljaraque) com uns enormes Pimientos Pádron, umas Puntilitas, uns Angullos e umas Berenjenas recheadas entre outros acepipes que nos farão querer voltar rapidamente. É também o ideal para iniciar a nossa educação em Manzanilla.

Outro, na estrada para Punta Humbria El Portil/EL Rompido, é o El Paraiso. Trata-se de um restaurante de beira mar em que o marisco e o peixe, preparados à espanhola são reis. O arroz de Bogavantes é uma especialidade.

Após o repasto será hora de avançar até Aracena, deixo os links para a promoção do Patronato de Turismo de Huelva, com as duas referências da região.

http://www.turismohuelva.org/folletos/aracena/magazine.html

http://www.turismohuelva.org/pdf/Rio%20tinto.pdf

Para adquirir o Pata Negra a sugestão é Jabugo onde o mesmo é vendido porta sim porta sim. Para degustá-lo ou para aproveitar a excelência da culinária serrana, a sugestão vai para o Casas na Calle Colmenetas, em Aracena (considerados por muitos entre um dos 50 melhores restaurantes do mundo – extraordinário se pensarmos que estamos a falar duma serra isolada).

Por fim e para que não nos fiquemos só pela comida e pelo passeio, porque não um pouco de cultura com uma visita ao extraordinário museu do Jamon.

Este mundo, tão diferente do nosso fica só a 1h30m de Faro (é um excelente complemento para quem por vezes já não sabe o que fazer no Algarve).

Ricardo
PedroCG disse…
Precioso, Ricardo!

Nos últimos 30 dias...