Fava de Tonka - o novo brinquedo

Com maior utilização em França, a fava de Tonka já circula entre alguns dos chefs nacionais.


Originária da América do Sul, é utilizada principalmente em doçaria, como alternativa à baunilha: pudins, sorvetes, bolos, tortas, biscoitos. Pode ser adicionada em preparações à base de fruta ou de chocolate.

Deve, no entanto, ser utilizado com parcimónia, sendo um bom modelo o modo como utilizamos a noz moscada: ralada e em pequenas quantidades. Em primeiro lugar porque o seu sabor amarga exponencialmente com a quantidade e, em segundo, porque contém um dos seus componentes é a cumarina, tóxica se ingerida em grandes quantidades (graaaaaandes quantidades!).

Experimente-se copiar as possibilidades da baunilha: coloquem-se algumas (não muitas!) favas no pote de açúcar, aromatizem-se óleos através da infusão de várias peças.

Um mundo de experiências pela frente. (word to the wise: experimentar tudo menos provar directamente o sabor - já passei por isso e acreditem, não vale a pena...)

Comentários

Nos últimos 30 dias...