A França por regiões #12 - Lorraine


A Lorraine é a segunda parte da história alemã da França (sendo a primeira a Alsácia). Só terminalmente anexada pela França após a morte do último dos seus duques suseranos, o ex-rei da Polónia Stanislas I em 1766, viria a ser anexada ao Império Alemão após a derrota na Guerra Franco-Prussiana em 1870, retornando após a derrota deste na I Grande Guerra. É assim natural que a região apresente uma forte influência germânica, nos sítios e nos hábitos, nas falas e nas gentes.

Nancy é a capital, antiga cidade dos Duques de Lorraine. Pare-se uns momentos a admirar a praça Stanislas enquanto se degustam alguns Macarons locais.

(Fonte:  http://www.discover-eu.com)
Praça Stanislas
(Fonte: http://oslorenas.blogspot.com )

Prossiga-se para Luneville, para uma flannerie sem tempo pelas ruas de arquitectura muito bem conservada, a fazer inveja a algumas das nossas cidades.

Em Bar-le-Duc, espera-nos uma excelente Confiture de Groseille, feita com frutos sem sementes, retiradas (penosa e meticulosamente, digo eu) uma a uma com uma pena de ganso.


Em Verdun são as Dragées - um equivalente das nossas amêndoas - a adociçar a memória da estupidez das guerras (na batalha de Verdun - I Guerra Mundial - sucumbiram mais de 260000 homens, imolados no altar da vã Glória de generais e políticos ambiciosos e inaptos)

Commercy acolherá a caminhada com as suas Madeleines, em forma de concha e perfumadas com água de flor de laranjeira

(fonte: wikimedia commons)

O prato mais conhecido será a Quiche... Lorraine, tarte guarnecida com um composto de ovos batidos, natas e toucinho fumado (ver receita no final).

A região é igualmente pátria da Mirabelle, deliciosa ameixa a partir da qual se produz uma notável Eau de Vie, objecto de classificação AOC. 


(fonte: wikimedia commons)


Da parte líquida da gastronomia local, as cervejas são uma componente importante, bem como o vinho Gris des Côtes de Toul

Um restaurante 3 estrelas, L'Arnsbourg, em Baerenthal, chef Jean Georges Klein



Dois 1 estrela a realçar:

Le Grenier a Sel, em Nancy, chef Patrick Fréchin

Cubes de Foie gras de Canard en Velours de Chocolat
(fonte: site do restaurante)

e o Auberge Saint Walfrid, em Sarreguemines, chef Stephan Schneider.




RECEITAS


Quiche lorraine
(fonte: http://www.quiche-lorraine.com)

Ainda que a receita tradicional não contenha leite ou queijo, a versão mais comum é a que se segue. Tem duas alterações, a massa folhada - o que a torna mais saborosa - e o bacon pré-cozido - o que a torna menos gordurenta.

Tempo de preparação 15 min ; tempo de cozedura 30 min 

Ingredientes:
1 rolo de massa folhada
3 ovos inteiros
30 cl de natas
25 cl de leite
300 gramas de bacon defumado
150 gramas de queijo ralado
Sal, pimenta, noz-moscada

Pré-aqueça o forno a 250 ° C por 10 minutos

Na placa da torta, enrole a massa folhada retirada do frigorífico 30 minutos antes (é mais fácil de desenrolar).

Fure a massa toda com um garfo para impedir que inche. Coloque no forno quente por 10 minutos até dourar ligeiramente. Retire a massa e deixe descansar enquanto prepara o recheio.

Durante o pré-cozimento da massa, frite o bacon em lume forte e vá retirando a gordura que se forma.

Bata os 3 ovos e acrescente as natas. Aos poucos, adicione o leite, continuando a misturar. Adicione sal e pimenta, em seguida, a noz-moscada.

Disponha o bacon sobre a massa pré-cozida e, sobre ele, a mistura de ovos.Polvilhe com o queijo. Asse o durante 30 minutos a 250 °C.

Receitas... a descobrir:

Gelée de cerises
Macarons
Madeleine

Comentários

Nos últimos 30 dias...