Lousada - Fim de semana gastronómico

Implantada no Vale do Sousa, Lousada organiza, nos próximos 30 de Abril e 1 de Maio um Fim-de-semana Gastronómico. Cabrito Assado com Arroz de Forno e Sopa Seca Doce para sobremesa - pratos emblemáticos do concelho - é o menu a descobrir ou comprovar, apresentado por nove restaurantes.


São eles a Casa de Sedoura, em Boim, o Brazão, Petisqueira Moura, Visconde, Tico-Tico e Paulinho, em Silvares, Estrada Real, no Torno, Quinta de Cedovezas, em Pias, e Quinta do Caseiro, na Ordem.

Do site da Câmara, apresentam-se as duas receitas a exame:

"Cabrito Assado com Arroz de Forno"




De tradição em Lousada é o carneiro, ou o cabrito assado e arroz no forno.
A carne é posta em água e sal durante bastante tempo. Passa-se depois, já pela noite para a vinha de alhos (vinho, alho, sal, limão, louro e pimenta). Pela manhã prepara-se o forno e também um estrugido enquanto ele aquece. Um estrugido de verdade, com carne gorda de toucinho, colorau e pimenta. Com ele se tempera a carne disposta na assadeira para ir ao forno.
À parte, faz-se uma calda também com carne gorda e bocados de galinha cozida. De seguida deita-se num alguidar apropriado de barro, a quantidade de arroz aí desejada, colocando por cima rodelas de cebola, salsa e um fio de azeite, para que o arroz fique bem solto. Por fim junta-se-lhe a calda feita e mete-se tudo no forno.


Sopa seca doce” (Receita típica de Boim)




Receita tão famosa que até Maria de Lurdes Modesto a veio recolher ao concelho, para a mencionar no seu livro “Cozinha Regional”.
“Toma-se uma galinha, 100 gramas de toucinho, 300 gramas de vaca sem gordura, um ramo de hortelã, 3 colheres de sopa de mel, açúcar, canela e 250 gramas de trigo de 1ª qualidade, um alguidar de barro vidrado, do tipo chapéu amachucado, e vamos à sua confecção.
Levam-se as carnes a cozer em bastante água ligeiramente temperada com sal. Depois destas cozidas, coa-se a calda, juntando-lhe de seguida o ramo de hortelã, a canela e o açúcar a gosto, de modo a ficar bem doce. Polvilha-se com açúcar e canela o fundo do alguidar que vai ao forno e vão-se colocando as fatias bem encharcadas separadas entre si por açúcar e canela, devendo a última camada ser de açúcar. Cobre-se o alguidar com papel pardo e vai ao forno até ficar bem tostadinho.
Depois é só saborear esta guloseima, de bom apetite.

Do receituário de referência do concelho fazem ainda parte o Cozido à Portuguesa, os Rojões, o Basulaque (miúdos de carneiro e bucho, galinha caseira, presunto e salpicão). Na doçaria, o Sarrabulho (doce feito a partir do sangue de porco), o Pão de Ló (12 gemas mais 6 ovos, meio quilo de açúcar e outro tanto de farinha de trigo, forma e tampa de barro), os Beijinhos de amor, os Rosquilhos.

Comentários

Nos últimos 30 dias...