Camarão e linguine

Novas variedades de pasta seca no mercado levam os curiosos, mais cedo ou mais tarde, à sua degustação. Nem valerá a pena dizer que, pasta fresca, feita pelo próprio com os aditivos que lhe vierem à cabeça, é tão superior que nem o mesmo nome deveria ter, mas quem tem tempo para jogos diários na liga dos campeões?

Sim, puseram-me à frente um pacote de Linguine al pesto e exigiram sorrindo - make me happy... E eu tentei, sim...

Combinação muito simples, pleonástica talvez. Os mesmos ingredientes fugidios na massa - manjericão, pinhões e parmesão - repetidos no acompanhamento.

E começa-se com uma brincadeira: citar, no micro-ondas, a cozedura a baixa temperatura, cozendo o camarão ainda embalado em vácuo a 350 watts durante cerca de 7 minutos.

O resto é igualmente simples:

Cozer a pasta em abundante água, com sal, uma colher de azeite e um ramo de manjericão.


Descascar tomates bem vermelhos (sugiro os de rama), cortar em quartos, limpar de sementes e da parte interior esbranquiçada e tornar a cortar cada quarto em três.

Na frigideira, refogar o alho e uma boa mão-cheia de pinhões em azeite e água, acrescentar dois ramos de manjerição grosseiramente picados. Quase no final, acrescentar os pedaços de tomate. Deixar ganhar gosto e perder parte do sabor a cru durante um minuto.


Acrescentar à pasta, polvilhar generosamente com o parmesão ralado, fazer o mesmo com pimenta preta moída na hora e ir a correr para a mesa. Comer sem demora antes que o queijo comece a fazer presa.


Comentários

Nos últimos 30 dias...