Gastroescritas #8 - Modernist Cuisine: the Art and Science of Cooking

Agora que se aproxima, à velocidade do século, o primeiro aniversário deste Gastrossexual (que - oh coincidência! - coincidirá com o *gésimo*ono do outro) eis uma belíssima prenda da qual me candidato desde já a ser receptor.

Escrito por quem seria, até há poucos anos o mais improvável dos autores gastronómicos (Nathan Myhrvold, ex wonder kid universitário - phD em Princeton aos 23 anos - ex investigador de pós doutoramento com Stephen Hawking, ex director geral para a tecnologia (chief technology officer) da Microsoft), a gigantesca obra (mais de 2400 páginas, 1522 receitas, 3244 fotografias) pretende ser - e tudo parece indicar que será - "O" livro de cozinha, investigando, dissecando, explicando, explorando, todos os seus aspectos, das técnicas aos alimentos, da tradição à inovação.

É um luxo para os olhos assim como para a curiosidade intelectual, um manual tanto para os profissionais quanto para os amadores (preocupando-se em fornecer informação tanto para uns como para outros), um repositório de todos os aspectos ligados à comida e à arte de a confeccionar. Será este o lado que mais me atrai em Myhrvold - a sua crença inabalável na gastronomia como uma forma de arte - e este mamute de livro é, por si só, uma belíssima, comovedora, entusiasmante, obra de arte.

Cinco volumes,






 e 1 manual de cozinha (em papel lavável para resistir às investidas do meio ambiente),








(Todas as fotos retiradas do site da Taschen).

Informação profusa no site: http://modernistcuisine.com/

Vá, percam a cabeça. Façam uma vaquinha e enviem-mo! Prometo repagar em género (antes que comecem a correr para a amazon, a bit of friendly advice: check the damned price...)


Comentários

Anónimo disse…
Pedro

tens o livro ?

eu encomendei na tema e ha mais de 2 meses e ainda não consigui

pedro Cunha

Nos últimos 30 dias...