Notas estivais (II)

Esplanadas junto ao rio. Podemos amenizar a irritação que nos provoca o desperdício de vista que o estacionamento destes mamarrachos com vigias implica,



com o momento de prazer pelo saborear dum pedaço de salmão fumado.


Ah. Muita água com gás ao almoço, para permitir uma tarde de trabalho sem sustos no bafómetro.


(Aproveitemos. Não se sabe quando voltará a haver crédito para a autarquia levar para a frente a intenção de murar completamente o recinto em nome dos proventos do turismo aquático de massas.)

Comentários

Nos últimos 30 dias...