Lisboa, Ribeira e Peixe

Grandes, enormes fotografias de Amadeu Ferrari, descobertas nessa arca de tesouros sem fim que é o Arquivo Municipal de Lisboa. Encontrei-as quando procurava ilustrações para o texto de Maria Archer sobre as peixeiras lisboetas. Merecem um post só para si, estes instantâneos espantosos de um tempo que já não é, num assombroso e inesperado colorido para a época em que foram tiradas - o Arquivo indica o intervalo 1950-1970, eu inclino-me, pelas roupas e pelos veículos, para princípios dos anos 60.

Veja-se o peixe à venda nas ruas de Lisboa dessa época. Os rostos, o vestuário, os gestos. Eu acho tudo tão, tão português arquétipo que até parece encenado nos estúdios da Tóbis.

(Autor: Amadeu Ferrari ; Fonte: Arquivo Municipal de Lisboa)

(Autor: Amadeu Ferrari ; Fonte: Arquivo Municipal de Lisboa)

(Autor: Amadeu Ferrari ; Fonte: Arquivo Municipal de Lisboa)

(Autor: Amadeu Ferrari ; Fonte: Arquivo Municipal de Lisboa)

(Autor: Amadeu Ferrari ; Fonte: Arquivo Municipal de Lisboa)

(Autor: Amadeu Ferrari ; Fonte: Arquivo Municipal de Lisboa)

(Autor: Amadeu Ferrari ; Fonte: Arquivo Municipal de Lisboa)

(Autor: Amadeu Ferrari ; Fonte: Arquivo Municipal de Lisboa)

(Autor: Amadeu Ferrari ; Fonte: Arquivo Municipal de Lisboa)

Comentários

Portuguesinha disse…
Não sou deste tempo mas lembro dele, pois parte ainda me apanhou. Lisboa ainda entrou nos anos 80 com muito disto que se vê por aqui. Os anos 90 e o consumismo descartável vieram a alterar isso.

Nos últimos 30 dias...