Príncipe Real

Em Lisboa, Sábado é dia de mercado biológico no Jardim do Príncipe Real. Parece andar-se 40 anos para trás (ou 50 ou 60...), para um tempo de maior convivialidade entre vendedor e promitente comprador, um tempo de cumplicidades ("guardei-lhe isto", "prove este que é chelente com...", "tem daquele que levei na semana passada...?"). Faz-se pagar bem este tempo - com excepções... - como se tivesse ganho asas de antiguidade e abandonado a maldição de velharia que o levou à quase extinção.

Gosto especialmente da banca da Maria José Macedo e da sua Quinta do Poial. É sempre lugar de descobertas e reencontros. Depois, é a semana toda a experimentar e saborear.
















E aqui, uma sugestão para o seu uso, do chef Vincent Farges .

Comentários

Nos últimos 30 dias...