How are you, fusilli?

(Charles Barsotti, The New Yorker, November 21, 1994)
Descobri estes cartoons numa série de 11, apresentada pelo editor da The New Yorker, Bob Mankoff, na sequência de uma TEDtalk realizada em Maio do ano passado (que poderão ver mais abaixo).

(Michael Crawford, The New Yorker, September 10, 2001)
Se a gastronomia é sobre todas as estratégias - inventadas ou por inventar - que conduzam à maximização do prazer (se quiserem, de um tipo de prazer), o humor é-o em equivalência para o riso, essa perigosa arma de destruição global... de pompas e circunstâncias.

São cumplicidades paralelas, a estabelecida entre autores e receptores de uma preparação culinária e de um cartoon e que têm expressão visível no suspiro de satisfação de um e na gargalhada do outro.

Gosto muito das duas. Gosto de me emocionar, de desejar que não termine aquele momento de prazer absoluto que um alimento, um prato, uma delikatessen me proporcionam. Gosto que o riso me faça pensar, meditar, sentir menos sozinho.

Gosto principalmente de me rir de mim.



Comentários

Nos últimos 30 dias...