O Fialho em Lisboa

"As melhores iscas de Lisboa são as do Fialho", disse-me há dois anos, à guisa de ganda-toinó-que-andas-distraído-com-coisas-que-não-interessam-nem-ao-menino-tonecas, o João Pedro Diniz e eu, que sou distraído, andei vários meses à procura de vagar mental para enfrentar a deslocação até ao mistério do Casal de São Brás e conseguir desacertar com o dia de encerramento, até que - sim, senhor, D. Mata-frades, absoluta razão, estas iscas

sem ofensa para todas aquelas que me fazem ainda mais guloso e consolaram tristezas em alguns dias da minha vida e consagraram felicidades em outros tantos

são as melhores iscas da minha Lisboa, apesar de estarem desterradas para aquele lugar que os antigos designavam por Cudejudas e os ainda mais antigos por Pratrásdosolposto.

Não é fácil, da primeira vez, encontrar o caminho menos tortuoso para o lisboeta Fialho (também ninguém ofereceu um GPS ao Vasco da Gama para ele seguir lesto&contente até à Índia mas lá foi ele até chegar e de lá novas de futuros grandiosos (pelo menos durante oitenta anos) trazer) - o melhor é ir até à CRIL, subir a radial da Pontinha e depois seguir as indicações para S. Brás - mas o trajecto compensa.

A casa é um daqueles milagres que hesitamos em publicitar - porque somos egoístas e temos medo que, dividido por mais se torne menos - mas que tem estaleca e competência para tudo aguentar, obrigadinho, mande mais que nós servimos.

É, na essência, um pouso alentejano, como nos relembra o nome. Tem tudo o que nos faz sonhar com as planícies, o vagar, a temperança dos gestos e a intemperança dos gastronomicamente sensíveis. Sopa alentejana, ovos mexidos ou migas com espargos, perdiz de escabeche, carne de alguidar, veado, javali... e as iscas.

Ai, as iscas...















Rua Sebastião da Gama, 1, São Brás, Amadora

O Fialho Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato

Comentários

Nos últimos 30 dias...