As Peneiras de Penela - Um jantar Endògenos

Do Pinhal Interior reza a história gastronómica uma página imensa e intensa. Região rica de floresta e cursos de água, de montes e vales com clima variado, dela se podem crismar produtos tão característicos e tão definitivamente viciantes como o Queijo Rabaçal DOP, o Mel da Serra da Lousã DOP, os vinhos IGP "Beiras" com diversas sub-regiões, o Maranho, o Bucho Recheado, o Cabrito Estonado, o Arroz de Lampreia, as Queixadas de Porco, o Sável, o Achigã, a Sopa de Peixe, as Couves com Broa, a Salada de Almeirão, o Presunto, os Enchidos, o Plangaio, as Cerejas, as Empadas, as Tijeladas, as Cavacas, as Fofas, os Cartuchos a Aguardente de Medronho ou o Azeite.

Queijo Rabaçal DOP
Quando bom, é superlativo
Um dos concelhos integrantes da região é Penela, cuja vila principal, sua homónima, constitui um bom ponto de partida para as descobertas gastronómicas locais, com os seus restaurantes de boa cozinha local. Com data de fundação anterior à da nossa nacionalidade, teve foral em 1137, concedido por D. Afonso Henriques, sendo assim um dos municípios mais antigos do país.

O Projecto Endògenos "interpreta experiências enogastronómicas com o objectivo de preservar, dignificar e valorizar os produtos endógenos alimentares portugueses, provenientes da terra e mar, e suas regiões de origem." Para atingir esse objectivo, tem vindo a organizar jantares temáticos, onde a recuperação de uma matéria-prima tradicional é feita sob a visão de um Chefe, aliando assim passado e presente.

Nuno Nobre, um dos responsáveis do Projecto Endògenos, a par do Chefe António Alexandre.
Penela foi, há umas semanas, anfitriã de mais um jantar do projecto Endògenos numa das suas casas restaurativas mais renomadas, o Dom Sesnando.  O Chefe António Alexandre, em conjugação com a co-proprietária e cozinheira, "Dona Minda", organizou um menu que realçou os produtos autóctones mais relevantes, nomeadamente o queijo Rabaçal, o grão-de-bico preto, as uvas, as nozes, os vinhos locais da sub-região "Terras do Sicó".

Prova, mais uma vez, superada.

Não sei o que me prendeu mais ao território - se o Rabaçal que nos esperava, só por ele a justificar a viagem,

Um Rabaçal ultra-curado, a deixar os olhos marejados, do tão bem que sabia e da gula que provocava

se a harmonização bem conseguida entre o fígado de aves e a uvas, o crocante das nozes incluído,

"DO CAMPO E DA VINHA"
Fígado de aves, lardo, azeite extra virgem, uva Fernão Pires, jeropiga, nozes, Rabaçal curado harmonizado com Vinho Branco 'Casa de Alfafar'

se a magnífica discrição dos sames que tão bem me calam, de textura e sabor, a ajudar à descoberta de mais um produto endógeno - o grão-de-bico preto - quase esquecido, quase abandonado e que merecia, merece, outro futuro que não o apagamento final,

"DA HORTA COM SAUDADE"
Bacalhau, grão-de-bico preto, sames, couve coração de boi, azeitona de Sicó, harmonizado com Vinho Branco 'O Borracho'

se a nabada e o molho do cabrito,

"É DO TACHO E COM HISTÓRIA"
Cabrito, caldeirada, chícharos, nabada, centeio, harmonizado com Vinho Tinto ‘Encosta da Criveira'


ou, finalmente, a sobremesa que fechou afirmativa, uma deliciosa experiência.

"SÃO BAGOS, SÃO GRÃOS"
Grão-de-bico preto, abóbora, mel, uva, chocolate
Parabéns aos organizadores e atenção a este Sesnando que, in situ, oficia com competência e brio, merecedor de visita curiosa, com vagar e propósito, aproveitando-se a mesma para a descoberta das gemas enogastronómicas concelhias.
Carlos Zuzarte, co-proprietário do D. Sesnando
Ide assim a Penela e, depois da paragem no restaurante, aviai-vos de Rabaçal e de Terras do Sicó, de azeite e azeitonas, de mel e de nozes e, claro, se o encontrarem, de grão-de-bico preto.

Restaurante D. Sesnando
Escadas da Praça da República
3230-262 PENELA
Tlf: 239 561 207
Email: geral@dsesnando.com

De 4ª a 2ª (encerra às 3ªs feiras)
Almoço 11:00h às 15:00h
Jantar 19:00h às 22:00h

Comentários

Nos últimos 30 dias...