Feira de Queijo em Serpa


Se é difícil resistir ao apelo de um queijo, aos chamados de sereia dos queijos de ovelha alentejanos impossível se torna, especialmente se acompanhados de um vinho vizinho, do canónico pão e de uma mão cheia de azeitonas. E se o queijo for um Serpa DOP, com os ouvidos cheios da polifonia do cante entoado mesmo à mão de semear, o mundo é um novelo instalado nas nossas entranhas - os olhos marejam e a pele dos braços não é de galinha, antes de perdiz e de época.


(ligar o video e continuar a leitura)

Ah, o Serpa DOP, "curado, pasta semimole, amanteigada, resultante da coagulação do leite cru de ovelha por acção de uma infusão de cardo", que emoção, que concentração de cultura, que história que nos conta!

Tem em comum com o queijo de Azeitão a origem beirã (Serra da Estrela) da receita mas tem de seu tudo o mais - o sentido religioso que lhe ditou o número de movimentos do corte (4) e o dobre do pano de filtragem do leite (40), as condições edafoclimáticas que influenciam o sabor das pastagens que ditaram as qualidades do leite, a envolvente sociológica e cultural que lhe dita as dimensões, os ritos de consumo, de convivialidade.


Com o objetivo de "promover o queijo como um produto emblemático da região e procurando incentivar a melhoria da qualidade dos produtos regionais e a dinâmica do tecido empresarial" tem vindo a Câmara Municipal de Serpa a organizar a Feira do Queijo do Alentejo, realizando-se este ano a entre 24 e 26 de Fevereiro, no Pavilhão de Feiras e Exposições de Serpa. Aos cerca de sessenta expositores de queijo e derivados provenientes de Serpa, Évora, Nisa, Beira Baixa, Castelo Branco, Terrincho - Trás-os-Montes, Azeitão, Redondo, Borba, Estremoz, Rio de Moinhos, Serra da Estrela, Açores e Salamanca (Espanha), juntar-se-ão expositores de produtos como os enchidos, o vinho, o azeite e a azeitona, a doçaria, o mel e o artesanato, num total global de mais de uma centena. Estará presente igualmente a Magana, cerveja semi-artesanal produzida no concelho vizinho de Moura e para acalmar a fraqueza física, algumas tasquinhas com produtos locais. Quanto a eventos culinários, realizar-se-ão workshops conduzidos elo Chefe José Bengaló o qual, no dia 26 será acompanhado pelo Chefe Henrique Mouro.

O cante, como não poderia deixar de ser, estará em força, com a presença de todos os grupos de cante do concelho, para além dos Chocalheiros de Vila Verde de Ficalho, a Banda da Sociedade Filarmónica de Serpa e o Musibéria, com o Laboratório de Sevilhanas e Flamenco.

Integrado na Feira decorre o Concurso “O Melhor Queijo da Feira do Alentejo”, que se realizará pelo 3º ano consecutivo, o qual tem como objectivo promover e divulgar os queijos presentes na Feira do Queijo e, em simultâneo, incentivar a sua produção e a comercialização, sendo organizado pelo Município de Serpa em parceria com a Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Beja.

Estas novas foram assinaladas em Lisboa com a realização de um almoço no restaurante Carnalentejana, supervisionado pelo Chefe José Bengaló e temperado pelas vozes do pequeno grupo de cantadores serpenses que constam no video inserido acima. Como é tradicional, almoço cheio de coisas deliciosas, bem trabalhadas, bem saboreadas, por entre conversas cruzadas e muita animação. E que viva este Alentejo!


Costeletas de borrego panadas

Migas de tomate

Arroz de espargos

Vitela


Serpa DOP - Caderno de especificações ; Área geográfica

Comentários

Nos últimos 30 dias...