Populi: Paço a almoçar


Num almoço de apresentação, foram dados a conhecer à imprensa alguns dos novos pratos que passaram a integrar a carta de Verão do restaurante Populi.


É sempre um gosto para um lisboeta poder esplanar-se com tempo nos cada vez mais frequentes e incentivados espaços exteriores restaurativos, ver quem passa (ou melhor, ver os turistas que passam), tentar adivinhar-lhe o deslumbre, o prazer, o cansaço gerado pelo excesso de paisagem, de Sol, de calçadas e de colinas.

Na Praça do Comércio, nesse terreiro que nem a vontade do Marquês interrompeu, causticado pela torreira de luz e insultado por umas barraquinhas oficiais felizmente provisórias, a ansiar pela brisa das Tágides e por um Arinto litoral à temperatura ideal, provaram-se as diversas propostas estivais que o restaurante propõe.


Eis um bom exemplo - ou um exemplo bem concretizado - do que proponho designar-se por cozinha cosmopolita com carácter português: a apropriação de influências de origens várias (confecções, técnicas, matérias-primas) e na sua reconversão à mesa nacional. Não é fusão, não é um modo clarividente de "renovar", "recuperar", "reinventar". Trata-se antes de fazer a ponte entre o que uns (os cozinheiros) e outros (os clientes) gostam, um caminho de Lisbon meets the world (não serão alheias a este modo de estar a nacionalidade e a experiência profissional do Chef executivo do grupo, Giorgio Damásio).

Tártaro de atum e abacate com lima, coentros e maionese de wasabi
Concentrando-nos no que é importante.

Entradas leves, de acordo com a época, ácidas, de texturas marcantes e poucos molhos. (Pequeno reparo: por mais que a generalização da prática o pareça contrariar, "Camarão à guilho" é uma deturpação do nome original da receita " Al ajillo", do mesmo modo que os igualmente comuns "à laguilho" ou "ao alhinho". Chamem-lhe, com mais propriedade, "com alho e piri-piri" ou, se quiserem originalidade, "Camarão piripalho")

Carpaccio de novilho em forma de sushi

Amêijoa da Ria Formosa à Bulhão Pato

Pratos principais seguindo a mesma linha, esteticamente agradáveis, orientando-se tanto para o turista em busca de uma pausa na cansativa tarefa de descobrir a cidade das colinas e das temperaturas tropicais, como para os que, nocturnos, desejam um bom enquadramento gastronómico para a praça de D. José.

Saltimbocca de atum com presunto e sálvia, legumes agridoce e azeite de coentros

Caldeirada de bacalhau
Arroz doce da Avó Bia em mil folhas crocante

As sobremesas seguem o princípio geral, tomando como ponto de partida clássicos nacionais e internacionais, ousando uma piscadela de olho às tendências contemporâneas (veja-se o caso do arroz doce em mil folhas crocante).

Arroz doce da Avó Bia em mil folhas crocante

Clafoutis de Ginja de Óbidos

Cheesecake de frutos vermelhos

Continua interessante, o Populi, neste seu quinto ano de vida. Competente, de vista arejada, boa oferta.

Restaurante Populi
Praça do Comércio, 1100 Lisboa
www.populi.pt

Comentários

Nos últimos 30 dias...