Notas de fim-de-semana

O evento "Lisboa à Prova" é um não evento, um caça-cêntimos (quinhentos, para ser exacto) onde os responsáveis de restaurantes premiados oferecem, em pratos descartáveis, uns gramitas do menu preparado. 

Perante o cenário confrangedor de uma sala mal enjorcada, com bancos corridos e mesas provisórias e de uma tenda complementar na calçada com cara de abrigo para refugiados, que vantagem trará aos restaurantes uma participação nestas condições?

Por melhor que sejam as preparações (e o experimentado soube a pouco) como se poderá tirar delas partido em pratos de plástico e talheres do mesmo material? 

Do mesmo modo, os vinhos oferecidos perdem-se nos copos disponíveis com o bouquet do rosado do ano ou o aroma do branco reserva a saberem todos ao mesmo PVC...

Perguntará o mais distraído ou o turista arregimentado na passagem: são estes os melhores que Lisboa tem para oferecer?

Absolutamente a evitar. Coisas destas, mais valia não terem sido inventadas. 

Comentários

Joli disse…
Há dois anos tive uma experiência também má (pelos mesmos motivos) no mesmo evento. Este ano decidi dar o beneficio da duvida e regressar com uns amigos.
O caos à entrada (em semana de Moda Lisboa) afastou-nos para um wine-bar próximo. Em boa hora pelos vistos.
airdiogo disse…
Estou a ver que a decisão de escapar à confusão foi mesmo acertada. É que comparado com o destino final este triste cenário nem aos calcanhares chega.

Nos últimos 30 dias...